E essa tal perfeição que corrói aos poucos?

30
mai

Olá pessoas lindas, tudo bom? Tenho certeza que já escrevi sobre isso aqui no blog; mas em minhas lives no Insta percebi a necessidade de escrever novamente.

Não sei se é a idade (a gente normalmente evolui com o passar dos anos né?), se estou saturada de muita coisa ou se mudei mesmo minha forma de pensar; entretanto a questão é que eu não consigo aceitar mais qualquer coisa que vejo, que me é “ofertada”. Questiono uma vez, olho duas vezes, penso mil e quinhentas, para depois aceitar ou não aquela informação passada. Sendo bem simplista: meu senso crítico está mais apurado, leio mais, tenho mais referências e a bagagem cultural aumentou. Okay, isto posto vamos para o Instagram.

Sabe, conversando com as mulheres que me seguem vi que elas compartilham da mesma opinião que eu: tem um exagero por aí…muita coisa inalcançável. Muita vida perfeita, muita edição e estilos que não condizem com nem 10% da população brasileira. E isso faz bem para quem?

Eis que me deparo com esta matéria (por favor leiam antes de continuarem o post):

INSTAGRAM É A REDE SOCIAL MAIS NOCIVA À SAÚDE MENTAL

“Sabe aquele baixo astral que dá quando você fica muito tempo nas redes sociais? Não é só com você. Além do tempo perdido, as horas conectado também afetam nossa saúde mental. A coisa funciona como uma droga, afinal: quanto mais tempo você passa diante do celular ou do computador, mais tempo você quer ficar.

A metáfora não é em vão. Redes sociais são mais viciantes que álcool e cigarro – é o que diz a pesquisa realizada pela instituição de saúde pública do Reino Unido, Royal Society for Public Health, em parceria com o Movimento de Saúde Jovem. E, dentre elas, o Instagram foi avaliado como a mais prejudicial à mente dos jovens.[...]“

Vocês entenderam agora o motivo pelo qual escrevo NOVAMENTE sobre esse assunto da vida perfeita? Sobre esse assunto de alegria 24 horas por dia que NÃO EXISTE? Jesus! Que geração sairá disso?

Eu não tinha internet no celular lá em 2002 quando ganhei o meu primeiro. Só fui ter na faculdade e o Instagram ainda não existia, o foco era Facebook. Porém, apenas com ele já tínhamos indícios de posts maravilhosos onde tudo era perfeito como uma novela.

Vem aqui pertinho de mim: ONDE ISSO É REAL? Por favor alguém me diga porque eu não entendo mais nada!

Veio o Instagram… Achei legal pra caramba postar fotnhenhas aleatórias da vida e de coisas bestas, MAS NÃO! Oh wait! As fotos não podem ser tão bestas assim e se bobear o seu feed tem que harmonizar com cor tal ou seguir uma ordem x e ter uma ligação para que seus likes aumentem e você tenha um ótimo engajamento e que as empresas te vejam e olhem como sua vida é linda com fotos maravilhosas cheia de alegria. Sim, escrevi tudo sem vírgula porque é desta forma que vejo.

Aí eu me deparo com uma matéria dessas, que com certeza muitas pessoas já tinham noção, e digo novamente: O QUE SERÁ DESTA GERAÇÃO? A questão não se trata de inveja (vai que algumas pessoas joguem essa desculpa não é mesmo?), o negócio está mais embaixo. Como falei no início, nem 10% da população brasileira tem essa vida (e ainda fui legal falando 10% viu?) As pessoas começam a ver e se comparar, pensar que nunca serão boas o suficiente, pensar que a vida delas é uma merda, que elas são fracas, não são bonitas, não possuem coisas o bastante e que tudo que vivem é um horror.

O corpo não é fitness, não tem os dez batons novos da marca x, o perfume mais falado do momento não consegue comprar, não é blogueira, não fez a famosa viagem para Orlando e ficou em uma casa parceira, não tem uma parede branca cheia de quadros em casa,  não tem publi da alegria ou do amor para postar, não recebe roupas ou produtos como “mimos”, não tem uma vida 24h interessante para mostrar no stories. PUTA MERDA SOU UM FRACASSO!

Não! Você não é! Pelo amor de Deus não pense uma coisa dessas. Eu mesma já pensei isso, e o que fiz? Deixei de seguir um monte de perfis que não me acrescentavam em nada. Eu, Maraisa, não quero ver gritaria, não quero alegria 24h por dia, não quero ser fitness, não tô afim de ver coisas que, por hora, não condizem com minha realidade. Então selecionei e sigo o que me alegra.

Tem perfis com fotos lindas e mensagens maravilhosas, tem perfis com fotos normais e super divertidos, tem perfis completamente reais e que o povo nem dá devida atenção por querer focar no “belo”. Aliás, como a Diana Garbin diz, a INDÚSTRIA DO BELO está nos deixando cada vez mais paranóicos (depois faço um post sobre isso que nos faz reféns; mas por hora assistam o vídeo assim que terminarem o post porque é muito interessante para pensarmos). Que tal parar, olhar no espelho e ver o que você realmente quer para você? O que você quer sentir e ser daqui alguns anos? Como estas redes tem influenciado sua vida? Se a resposta não for nada positiva, vale repensar e filtrar tudo isso.

Daqui a pouco tem outra rede social, e mais outra e mais outra e a nossa vida REAL? Fora desta internet? Tá saudável? Estamos bem? Pra mim é isso que tem importado! Felicidade DE VERDADE.

Por gentileza, bora buscar uma verdade que não aparece nas redes e que só nós sabemos dela. Nem tudo que é postado é real, nem tudo que é compartilhado precisamos para nossa vida, aquela roupa não é “must have” coisa nenhuma, não precisamos de TUDO para sermos no final uma cópia de quem nem sabemos.

Beijos
Maraisa Fidelis

 


Postado por Mah às 13:16 na(s) categoria(s) ETC

Você poderá gostar também de:






Fernanda
30 de maio de 2017 às 17:12

(gata, depois muda o link da matéria sobre o instagram! tá indo para uma foto no facebook)

Volta e meia aparece no meu feed uma foto meio nada a ver-vida-lynda-fitness-show e eu repenso se realmente preciso seguir aquele perfil. Nessa eu já tirei um monte de gente e acrescentei outras. Acho que essa limpeza é um minimalismo necessário (também faço no face, é ótimo).

Você está sempre entre as minhas preferidas.

Mil beijos, gatona.

Responder



Ericka
30 de maio de 2017 às 20:52

Sempre comentamos sobre as bizarrices da internet e o quanto as pessoas tem cada vez mais a necessidade de parecer uma coisa que não são! Cada vez mais tb estou na corrente dos blogs reais, com gente que fica doente, que não tem 2637373 mil coisas e que segue um estilo de vida no qual posso me INSPIRAR e não PIRAR por não ser nada daquilo! E vc sabe, né? A culpa e a responsabilidade disso também é das empresas que mudaram de canal, mas não mudaram o foco que é sempre o de consumir em excesso para suprir…

Responder



Paula Berenguer
30 de maio de 2017 às 21:29

Maradiva, FALOU TUDO!!! Me sinto completamente assim, indignada com essa perfeição obrigatória das redes sociais. Tenho deixado de seguir essa galera que chega a ser tóxica e minha vida tem melhorado bastante.

Responder



Daianne Possoly
31 de maio de 2017 às 00:11

Como eu adoro essas suas reflexões! Deve ser a idade batendo aqui também, mas cada vez estou buscando viver experiências e me libertar um pouco das redes, de ter que mostrar tudo em tempo real. Não digo se mostrar tudo o tempo todo pq nunca fui dessas e mantive sempre uma parte da minha vida reservada.
Sobre o feed organizado, sou de épocas, às vezes me empolgo e organizo e outras não (como agora); acho que o segredo é não deixar isso pesar, sabe? Enfim, amei, amei sua crítica!

Responder



Solange Santos
31 de maio de 2017 às 11:18

Flor, você está certisssímaaaaa… concordo com tudo que você disse. Nas Redes socias tudo parece ser tão lindo, perfeito, bonito… as pessoas parecem ser tão felizes. Na verdade não é nada disso. Como andam as contas, o espirito, a saúde…. Parei de seguir várias blogueiras pelo simples fato de não compartilha da mesma ideia, situação (R$), mesmo mundo…tem muitas ai apresentando um mundo completamente diferente da maioria das brasileiras.

Responder



Monica Aprigio
31 de maio de 2017 às 14:10

Concordo plenamente com vc Maraisa,não é nada nada legal principalmente para os jovens essa idéia q a vida é plena e livre de obstáculos e que não existem problemas… achar que a grama do vizinho é sempre mais verde é uma puta mentira… sempre passo para as minhas filhas o sentido da Gratidão! Sempre prestar atenção nos detalhes em que Deus se manifesta, somos abençoados o tempo todo, e o sentido da vida está muito além de uns clicks e afins do Inta ou Face!! Um beijão pra vc sua lindaa!!!!

Responder



Bianka Freitas Cordeiro
31 de maio de 2017 às 14:24

Adorei o Texto!!! Concordo muito com o que você escreveu!!! bjs

Responder



Kamila Tchara
31 de maio de 2017 às 15:24

Amei, amei e amei este texto ❤

Responder



Mari Cez
31 de maio de 2017 às 15:48

LACROUU!!!
Falou tudo o que todas nós estávamos sentindo e queríamos falar há tempos
Parabéns
Beijos

Responder



Daniela
31 de maio de 2017 às 19:40

Olha menina! Me lembro muito bem que quando entrei na moda do feed organizado e escrevi sobre isso no meu blog, a primeira coisa que mencionei foi justamente isso sobre as fotos estarem dentro da realidade de cada pessoa. Muitas vezes acontece um certo vislumbre com alguma modinha do momento, mas nunca podemos esquecer onde estamos, de onde viemos e para onde gostaríamos de ir. Adorei a reflexão e independente de ser a idade batendo ou não, o importante é defender o seu ponto de vista e ser respeitada por isso. Grande beijo e sucesso sempre Mah.

Responder



Caroline Sava
1 de junho de 2017 às 11:11

Só posso dizer sem virgula nenhum “que texto que alerta e que mensagem”

Responder



Nádia
1 de junho de 2017 às 19:22

Parabéns Maraisa esse foi um dos melhores posta que já li.
Eu mesma já deixei de seguir várias pessoas por este motivo.

Responder




Deixe seu comentário







#