Livro: A menina que não sabia ler

19
mai

O nome me chamou a atenção quando eu estava no Submarino. Achei interessante pensar na história de uma menina que não sabia ler e ainda vivia praticamente sozinha com a sua imaginação.

Eu li este livro em uns quatro dias porque a história é envolvente demais! São mistérios que acontecem na vida da jovem Florence que eu também queria entender e juntar as peças com os detalhes que apareciam ao longo do livro.

“Em uma distante e escura mansão, onde nada é o que parece, a pequena Florence é negligenciada pelo seu tutor e tio. Guardada como um brinquedo, a menina passa seus dias perambulando pelos corredores e inventando histórias que conta a si mesma, em uma rotina tediosa e desinteressante. Até que um dia Florence encontra a biblioteca proibida da mansão. E passa a devorar os livros em segredo. Mas existem mistérios naquela casa que jamais deveriam ser revelados.”

O livro se passa em 1890 e Florence é uma garota privada de estudar. Seu tio não morava com ela e o irmão mas deixara bem claro que não gostava de mulheres “estudadas”. A menina descobriu uma biblioteca na mansão em que morava e aos poucos foi aprendendo a ler sozinha, tudo em segredo.

Depois de uma tentativa frustrada de mandar o irmão para a escola, o tio manda uma preceptora para cuidar da educação do menino. A primeira morre de maneira trágica, é enviada uma segunda e aí sim começa realmente a história. Srta Taylor tem uma louca obsessão por Guiles, irmão de Florence e a menina descobre que esta mulher quer levá-lo para longe.

No meio desta história ela consegue um amigo e faz praticamente tudo sozinha para descobrir quem são seus pais, porque seu tio mora longe, o que a perceptora quer com seu irmão e como fará para colocá-la longe da casa. Uma história com muito mistério e no final a gente se perde se era verdade ou apenas imaginação de Florence.

O final é surpreendente, mas confesso que imaginaria outro fim, já que o autor deixa no ar algumas questões fazendo com que nós tiremos nossas conclusões.

Não amei, mas é interessante! =)

Beijos
Mah


Postado por Mah às 12:35 na(s) categoria(s) ETC

Você poderá gostar também de:





Livro: Nunca diga adeus

12
mai

Nossa! Diferente do livro que mostrei a semana passada, o Nunca diga adeus de Doug Magee eu li em menos de uma semana! =D

A história é legal, interessante e fez com que eu ficasse com vontade de saber logo o que estava acontecendo e por qual motivo.

“Com apenas 9 anos, Sarah está prestes a viver uma grande aventura: vai viajar sem os pais pela primeira vez na vida. A viagem tinha tudo para ser feliz e inesquecível, mas logo se transforma num terrível pesadelo.

[...] Lena entra em pânico quando uma segunda van chega para buscar Sarah. Pouco depois, ela descobre que o primeiro motorista não faz parte da equipe do acampamento e que sua filha e outras três crianças foram sequestradas.

Após algumas horas, os criminosos enviam um e-mal exigindo 1 milhão de dólares para libertar as vítimas. Mas as condições para a entrega do dinheiro lançam suspeitas sobre alguns dos pais, e os casais começam a se voltar uns contra os outros, expondo seus segredos e relacionamentos já desgastados.”

Uou hein? Eu praticamente entrei no livro e lia conversando comigo mesma lançando as minhas suspeitas sobre quem tinha sequestrado as crianças. Cada casal tem segredos que ao longo do livro vamos descobrindo e mudando a cada momento a nossa opinião. As crianças são bem diferentes umas das outras e é facil de reconhecer a personalidade delas depois de um tempo. Elas são levadas por um jovem e depois entregues à um senhor; todos vão parar no meio do mato. Este senhor morre e as crianças ficam sozinhas no meio do nada, sem saber como voltar para a casa.

Enquanto as crianças sofrem com pouca comida e medo de animais selvagens, os casais desconfiam um dos outros e a polícia tenta  entender como tudo aconteceu. A família principal é a de Sarah e durante o livro a relação dos pais, que era desgastada, vai voltando a ser o que era antes e eles ficam cada vez mais próximos para encontrar a filha.

Interessante, legal, dá vontade de ler de novo e não nos decepciona no final. Este livro é bem legal e valeu cada centavo investido. (nem lembro quanto paguei).

Beijos
Mah


Postado por Mah às 12:35 na(s) categoria(s) ETC

Você poderá gostar também de:





Quanto custa uma nécessaire básica?

09
mai

Algumas pessoas já me perguntaram de produtos baratos para montar a nécessaire. Aí eu fiquei curiosa e resolvi montar uma nécessaire com os produtos que são básicos para mim, com preço legal e qualidade. Vamos ver quanto saiu isso?

Não uso pó todos os dias, mas não consigo me imaginar sem ele. É uma segurança dentro da bolsa sabe? Já a base eu uso todos os dias. Escolhi uma sombra neutra que poder ser usada tanto de manhã quando à noite, basta aplicar o lápis de olho mais forte e a make fica linda! Máscara também não dá para sair sem, blush e um batom para dar cor nos lábios!

- Base Ideal Flawless Avon R$45,00
- Pó Compacto Ideal Flawless Avon R$30,00
- Blush 09 Vult R$10,00
- Sombra 29 Vult R$8,90
- Lápis para olhos Mega Impact Avon R$19,99
- Máscara R$24,90
- Batom Intense O Boticário R$11,90

Lembrando que os produtos da Avon podemos esperar e comprar quando aparecer uma promoção bacana no folheto né? Ah! A linha Intense de O Boticário tem diversos batons legais, coloquei qualquer um para ilustrar =)

O total desa nécessaire foi R$150,69. Nossa, achei que ficaria mais barata! hahahah Mas é o que eu disse, tem promoções que ajudam bastante e o preço dos produtos da Vult variam muito de perfumaria para perfumaria. No final das contas eu achei um valor ok porque os produtos não acabarão tão cedo e a qualidade de todos é bem bacana.

Beijos
Mah


Postado por Mah às 14:56 na(s) categoria(s) ETC, Maquiagem

Você poderá gostar também de:





Eu preciso mesmo de tudo isso?

08
mai

Algumas vezes eu paro e me pergunto: “Eu preciso mesmo de tudo isso? Tudo isso de produtos para a pele? Tudo isso de maquiagem?”. Não, não preciso.

Sim, claro que hoje é o meu trabalho e eu o faço com muito gosto, porque sou vaidosa por natureza, mas gostaria de deixar claro que nada disso é um ode ao consumismo. Nada disso é para dizer “Compre!” e sim para tentar orientar e ajudar no momento da compra, para que ela seja feita com consciência e sem erros. Já errei tanto, já gastei tanto dinheiro com produto que não deu certo que é legal ajudar vocês com um texto mostrando a minha experiência com o produto.

Me assusto com o rumo que tudo isso tomou. Eu em 2008 entrava em aproximadamente cinco seis blogs por dia. Depois isso aumentou para uns 10 ou 12. Hoje  são poucos os blogs que entro porque leio na maioria “eu preciso” “vou comprar” “não vivo sem” “comprei, comprei comprei”. Claro que se você tem condições de comprar todos os dias pode fazer, mas penso que incentivar o consumo desenfreado não é legal.  A gente não precisa de tudo isso para viver! A gente não precisa de todas as maquiagens do mundo, de todas as modinhas que aparecem, de tudo que menina x veste ou usa.

A gente precisa do que nos faz bem, do que combina conosco. Um exemplo? Eu não comprei aquele tênis com salto porque achei estranhíssimo! Mas sei de gente que comprou porque estava na moda. Esta moda não combina comigo! Algumas amigas falam que eu poderia usar aquela blusinha que mostra a barriga, sabe quando que eu vou mostrar a minha barriga na rua? MAS NUNCA! Nem de biquini eu gosto de ficar na praia! hahahahah
Aí eu me lembro do batom Snob que estourou há uns dois anos. Acreditam que eu via menina com o meu tom de pele passando Snob? Gente, Snob em negra parece Hipoglós! Você vai comprar só porque todo mundo na internet usa? Não! Você não precisa comprar tudo o que vê!

Eu comprava loucamente sem noção alguma. Passava mais de 5 cremes no rosto, sei lá eu quantas coisas no cabelo e ainda vários hidratantes na perna. Hoje eu passo antiidade e protetor solar, um creme no cabelo (vários óleos) e um hidratante. Quando acabar eu compro outro, não tem necessidade de ter 5, 6, 20 hidratantes como eu já cheguei a ter.

Já joguei fora produtos que venceram porque não usei, sou apenas uma e não consigo usar tudo. Claro que é muito legal ter diversos produtos em casa, poder escolher qual dos 40 batons você vai usar, maaaaas, você usará tudo até o fim antes de vencer? Estou pensando mais nisso, em reduzir e comprar apenas o que uso mesmo. Os únicos produtos que uso sempre até o fim são os de cabelo!

Desculpem se este post não fez sentido algum em sua estrutura, mas eu fui escrevendo o que passava pela minha cabeça para mostrar que a minha ideia aqui não é fazer ninguém comprar desenfradamente, e sim trocar experiências e aprendermos juntas a cada dia. Ninguém precisa de uma filial da farmácia em casa! HAHHAAH

Beijos
Mah


Postado por Mah às 10:40 na(s) categoria(s) ETC

Você poderá gostar também de:





TAG: E se eu te perguntasse

06
mai

Oieee! Pensei em gravar uma Tag e achei esta no YT =) Espero que gostem!

 

 

Beijos
Mah


Postado por Mah às 14:50 na(s) categoria(s) ETC, Vídeos

Você poderá gostar também de: